17 de novembro de 2009

Um apagão, um desiludido e um conselho.

Tinha tudo para ser uma noite como outra qualquer, mas o apagão não permitiu.
  
 Na última terça [10], Brasil e Paraguai sofreram uma queda de luz cujo motivo tão discutido e exigido das autoridades não vêm ao caso. 
 O artigo de hoje não vai informar algo que todo mundo já sabe, não vai criticar o sistema de eletrecidade do país, muito menos soltar na internet mais uma das 150 milhões de piadinhas que surgiram do tema. O artigo hoje lança uma pergunta aos internautas.

 O quanto vocês dependem do computador?


 Se estou lhes escrevendo 1 semana depois do ocorrido não é por preguiça, problemas na conexão ou esquecimento da senha. A última semana foi pra mim uma semana de reflexão. Não vou dizer que fui o mais atingido pela falta da luz, mas não posso dizer que não fui atingido.
 Acontece que a queda brusca e fria da energia me desligou automaticamente da rede antes que eu mesmo pudesse me desligar. Alguns de vocês já devem imaginar o que aconteceu.


 Não, eu não tinha NoBreak. Não, eu não tinha gerador. Não, eu não tinha Backup.

 Aproximadamente 60Gb de Fotos, Músicas, Favoritos, Programas e afins que demoraram meses para serem acumulados, criados, editados, baixados, configurados, personalizados e organizados se foram com o apagão. Mas uma simples diferença. Não voltaram 4 horas depois.


 Não sei como isso foi / é / seria para vocês mas eu agradeço cada minuto pelo meu bom auto-controle que me impediu de jogar um computador de aproximadamente 3 mil reais pela janela. Não me dei por vencido, claro. Depois que o técnico foi embora e eu o xinguei em pensamento por 1h e 40min, mandei um e-mail para os melhores técnicos que eu conheço explicando a situação e pedindo aos que se sentem preparados para cumprir a tarefa que me respondessem. Essa semana a máquina estará indo para a bancada semi-limpa de alguma boutique computadorizada e eu estarei rezando para o São Backup, prometendo-lhe nunca mais esquecer de fazer um backup semanal.

Não tenho paciência para revisar o post, não tive a intenção de fazer um bom post. Só usei este espaço para aliviar esse sentimento de impotência que é o de um dono de um HD formatado. 

Espero que aprendam com a minha experiência e façam também um backup do tesouro que é o Hard-Disk de vocês. E que não se prendam a computadores como eu me prendi.  



Nenhum comentário:

Postar um comentário