17 de outubro de 2009

Nada se cria, tudo se copia.

Meme, R7 e Bing. Os novos projetos das grandes empresas que vão te fazer ter certeza que já os viu em algum lugar mas que não lembra aonde.

  Atire a primeira pedra quem nunca ao menos se inspirou numa idéia alheia. Acontece que existem coisas tão, mas tão originais e únicas que é difícil aceitar e acreditar na entrada de um concorrente que usa uma receita diferente pra fazer o mesmo bolo. Não, eu não estou falando do mercado de confeitaria e máfia de roubo de receitas de família.
  Os elementos a quem me refiro são aqueles que estão no topo da lista de mais acessados na internet. O portal de notícias G1, a rede social/microblogging Twitter e o gigante Google. Há algum tempo, pouco por sinal, grandes concorrentes lançaram portais com a mesma proposta, formato, público-alvo e até a mesma cara. Pra quem não conhece apresento-lhes as cópias bem-lavadas R7, Meme e Bing.

 O R7 concorrente do G1, parece que foi desenhado no papel manteiga por cima do layout da Globo. Mesmos links, mesmas posições, mesmas funções, e ainda, os mesmos apelidos. O portal de notícias da Record [claro só podia ser a Record] veio com força total mas nada de muita inovação. Tá certo. Iam copiar quem? A Rede Vida?  


                                                    _ _ _

 O Meme veio para disputar participantes com o recente mas forte Twitter. A estrutura é parecida e eles têm até um cãozinho que deve estar louco para dar uma mordida no rabo daquele pequenino pássaro azul. Até teria uma boa aceitação se tivesse mantido por inteira a estrutura do microblogging 'oficial' corrigindo suas pequenas falhas. Mas não foi o que aconteceu. Apesar de algumas novidades tanto interessantes como inúteis a 'paródia' tira dos usuários já acostumados com a agilidade e experiência do twitter o conforto e a segurança certos. Alêm do que o Meme não cria possibilidades para criação de adaptações como as inúmeras paginas associadas ou não ao twitter. [Woofer, Blablabra, Twitpic, etc]. Vale a pena conferir, fazer parte para ver qual é, mas é difícil [quase impossível] que vc vá substituir o pequeno pássaro pelo cão fajuto. Há lembrei, tem uma diferença notória. O Meme permite escrever até 2000 caracteres. Ponto pro twitter.


                                                   _ _ _

  Por fim mas não menos descarado, está o Bing, buscador no estilo Google da gigante Microsoft. Uma coisa podemos ter certeza, nem que o Mr. Bill obrigasse o Departamento de Arte da MS conseguiria fazer uma interface parecida com a do Google, a não ser que ele usasse direto o Goglogo para fazer algo tipo assim. Mas não foi o caso, a cara do Bing ficou um tanto quanto original. Só a cara. O negócio é que não tem muito o que melhorar, não dá pra ser melhor do que uma empresa que começou com isso, buscador é Google, Google é buscador e ponto final. [Até que Steve resolva tentar] 


                                             

Nenhum comentário:

Postar um comentário